A Responsabilidade de se ter um animal de estimação

É engraçado... esse blog recebeu o nome em homenagem a minha dengo dengosa gata manhosa. Ela é minha companheira a 2 anos. Quando eu decidi adotá-la a primeira coisa que a Milena (do http://viralatasecoracoes.blogspot.com/) falou foi: "Eu sei que você é estudante, então quando acabar a faculdade o que você fará com a gata?". Minha resposta foi simples e clara e sem pestanejar: "Vou levá-la comigo, uai."
Animal de estimação não é brinquedo, não é algo que você pega e usa enquanto pode depois da para outra pessoa se responsabilizar por ele. O animal (seja gato, cachorro, papagaio) se apega a você (e vice-versa) e ele não fala português, não nos entende. Dizer "olha, vou ali e já volto" (o que sempre faço) não é algo que ele entende, ele só te vê indo embora e fica na porta te esperando até você voltar, passe 15 min, 1 hr, 2 dias, 2 semanas ou 2 meses. E eles não tem tanta noção de tempo, mas eles tem uma noção de quando foi demais. A Fran, nas minhas primeiras férias, quando eu voltei, ficou 2 semanas de mal de mim por eu ter "ido embora".

Vou me mudar para Vitória mês que vem. Estou procurando vários lugares e sempre digo "olha, eu tenho uma gata" e a maioria das respostas são "eu não aceito pessoas com animal de estimação". Blz, ado ado ado. Só que todo mundo que eu conheço me pergunta "porque você não deixa a Fran com uma amiga? Vai gastar mais 300 reais ou mais de aluguel só para poder levar sua gata, sem contar a despesa dela em si?"

A minha resposta é sempre a mesma: SIM, EU VOU. O que 90% das pessoas não entendem é que, não só o compromisso que eu fiz com a Milena, foi o compromisso que eu fiz com a Fran. Ela é minha responsabilidade, minha gata, minha companheira. Quando eu estava mal, com depressão, perdida, triste era ela quem vinha e simplesmente deitava em cima de mim, sem pedir, sem perguntar, sem cobrar, só ficava lá do meu lado. Quando eu estava malz era ela quem vinha me alegrar, me encher até eu me mover. Quando eu estou feliz ela pula e brinca de alegria comigo. É ela quem me acorda de manhã e me dá bom dia, quem me recebe quando eu chego em casa, quem mia e implora por comida (mas está de dieta e eu tenho que ser forte e não dar). É ela que, do nada, vem, sobe em mim ronronando, e simplesmente fica assim. Feliz por eu estar ali.

A minha responsabilidade é com a Fran. Ela é meu compromisso pelos próximos 15 a 20 anos. E, muito mais do que um compromisso, uma companheira, uma filha, uma conselheira, uma amiga. Abandonar as pessoas, as amizades que fiz aqui não é fácil. Além de tudo vou deixar uma filha para trás por comodidade??Como posso simplesmente deixar algo de mim para trás? Como posso deixar alguém (sim, ela virou gente para mim) que me acompanhou por 2 anos na casa de uma pessoa desconhecida, simplesmente porque é complicado e caro me mudar com um animal? Que lógica é essa?

Não, muito obrigada. Independente de onde eu for, ela irá comigo. Nem que eu tenha que trabalhar de noite para sustentá-la. Eu faria isso por um filho, não é? Pois é, ela é minha filha. Por isso, antes de simplesmente perguntar alguém com um animal de estimação "por que você não dá ele para outra pessoa" para e pensa no que esse animal significa para essa pessoa. Nas coisas que eles já viveram e que ainda vão viver. E quando você pensar em dar seus bichos, pense neles também. Eles não sabem, não entendem. Vão se sentir abandonados. Você abandonaria seu filho por conveniência? Porque, se você abandona o seu animal, é isso o que você está fazendo: abandonando o seu filho.

Antes de pegar um bicho pense muuuuuuito bem nas consequências, no seu futuro, onde você vai e o que fará com ele no futuro. Salvar (ou resgatar) animais de rua é tão importante quanto mantê-los até o dia em que eles não existirem mais. É um compromisso que você faz, consigo e com eles.


Não importa os perrengues que eu terei que passar, sem a Fran eu não vivo. Ela não é um simples animal de estimação que eu peguei por capricho. Ela não é só um gato. Ela é mais do que isso. E se você não entende, sinceramente, tenho pena de você porque você não sabe o que é amar alguém incondicionalmente a ponto de fazer loucuras por esse ser. E se você acha que, só por ser um animal, vale menos que uma vida humana, ah, aí sim tenho dó de você. Uma vida é uma vida, independente de onde venha. Laços criados são laços, independente das espécies envolvidas.

Tu és eternamente responsável por aquilo que tu cativas.
Pequeno Príncipe

4 posts:

Milene 7 de janeiro de 2012 04:47  

A Fê tá indo embora. A vida segue seu rumo, como é com todo mundo.

A Fran, uma gatinha que ela procurou para adoção, promoveu nosso encontro. De lá pra cá, somam-se dois anos, a Fran tá linda, ela concluiu seu curso, incrementou o blog com seus conhecimentos de blogueira, participou em alguns eventos de adoção e, agora, na despedida, nos deixa esse depoimento muito bacana, uma ótima reflexão sobre a relação entre animais humanos e não humanos. Só tenho a agradecer por esse encontro e desejar muito sucesso por onde quer que elas estejam. Milene

Helena 7 de janeiro de 2012 05:10  

Que lindo Fê,chorei lendo pq é a mais pura verdade.
Lembro muito bem daquele dia em que pegamos a gatinha (eu e a Milene) e levamos até a tua casa. Confesso que fiquei um tantinho agoniada pq a Fran era a primeira gatinha que a ser adotada por ti mas logo sosseguei pq percebi que vcs foram feitas uma pra outra...hehehe...
Fernanda, te desejo tudo de melhor nessa vida,és uma pessoa linda por dentro e por fora, que tu e a Fran sejam muito felizes onde quer que estejam.E...dá notícias de vez em quando!!!
Um Beijo!!

Samantha 7 de janeiro de 2012 14:27  

Ahhh Fe, primeiro parabéns pela nova etapa e boa sorte em tudo.
Segundo eu entendo muito bem, deixar um animal de estimação pra trás é doído demais, eu deixei com a minha família pq não tinha opção, mas se pudesse levar meu bebê comigo levaria mesmo que tivesse que pagar o dobro.
Nenhum dinheiro do mundo paga o carinho e atenção que eles tem conosco, mas tem muita gente que acha que bicho é objeto que a gente joga fora quando não cabe em casa.
Não bicho é uma vida, e além de tudo faz parte da sua vida e você da dela.
Leva a Fran sim e muita sorte pras duas na nova cidade.

bjks
Sam

Postar um comentário

Após o miado, deixe seu recado........
**Fran te arranha** Miaaaaaaaaauh

Top 3

Seguidores

  © O Fantástico mundo da Fran!

Design by Emporium Digital